Início Liga Franco Cervi deixa indirecta a Rui Vitória nas redes sociais?

Franco Cervi deixa indirecta a Rui Vitória nas redes sociais?

1422
0
COMPARTILHE

Depois de ter brilhado na Seleção Argentina, feito um golo incrivel, o extremo do Benfica nunca mais foi utilizado por Rui Vitória, e o argentino não percebeu a mudança, de titular no Benfica, dos melhores jogadores nos últimos jogos da Argentina, a suplente não utilizado no Benfica.

Não foi utilizado nos jogos contra o Sertanense, para a Taça de Portugal, frente ao Ajax, para a Liga dos Campeões e frente ao Belenenses, para o campeonato nacional. Curiosamente ou não, o Benfica perdeu os dois jogos mais importantes sem o interncional argentino em campo.

Veja a mensagem que Cervi deixou em baixo. O extremo reagiu com emojis de “só observo” e desativou os comentários do seu instagram pessoal.

O Belenenses-Benfica, um dérbi que por inerência tem sempre histórias muito próprias, não foi no Restelo; o Jamor, um dos palcos mais nobres do futebol português, não teve aquele habitual ambiente de folia em seu redor e estava demasiado despido de público para aquilo que estava em causa; a chuva que começou a cair momentos antes do jogo estava de tal forma a dançar com o vento que levava pingas até para os lugares mais abrigados; ao intervalo, algumas pessoas saíram cansadas do encontro e das condições climatéricas e houve muitos a manifestarem o desagrado por essa atitude. Podíamos continuar a nomear uma série de coisas que não costumam acontecer mas aconteceram. Estava tudo ao contrário mas não foi por isso que esta foi uma noite contranatura.

O Benfica teve uma entrada fortíssima em campo e, com apenas 15 segundos de jogo, Muriel já estava a fazer a primeira defesa do jogo após remate em arco de Salvio. A vontade de haver uma entrada forte era demasiado evidente mas nestas coisas do futebol a diferença entre o querer e o conseguir é grande. Muito grande. Esta noite, foi um passinho. Ou dois, ou três.

O Belenenses tinha inúmeras dificuldades em sequer passar a linha de meio-campo em posse minimamente orientada porque a pressão asfixiante e alta dos encarnados não permitia muito mais do que isso – dois/três toques e bola no adversário, que encontrava espaços nos três corredores para ir fazer aproximações atrás de aproximações com perigo. Em 10 minutos, 3-0 em remates e 76% de posse.

Muriel, irmão do guarda-redes mais caro da história do futebol (Alisson, que custou 75 milhões ao Liverpool depois de mais uma grande época na Roma), o mesmo que tinha registado um jogo completamente desastrado contra o Sp. Braga com erros atrás de erros, estava em noite inspirada, retirando o golo a Seferovic e Gedson Fernandes, mas também já havia outros fatores à mistura.

Rafa que o diga – aproveitando uma bola que ficou a pingar sem dono depois de uma investida do suíço para a área no corredor central, o internacional português ganhou espaço, atirou com o selo certo mas Diogo Viana, que fez um carrinho e levou com a bola algures na zona das costas. De Belenenses e de jogadas no último terço, quase nada.

O Benfica perdeu no Jamor frente ao Belenenses por 2-0 e somou a primeira derrota no Campeonato, ao passo que os azuis do Restelo voltaram a ganhar na prova depois do triunfo inaugural em Tondela, em agosto. Desta forma, o SC Braga e o Benfica foram ultrapassados pelo FC Porto, que derrotou o Feirense por 2-0. O Sporting aproximou-se da liderança depois de vencer o Boavista por 3-0, com um bis de Nani.

Visualizar esta foto no Instagram.

👀

Uma publicação compartilhada por Franco Cervi (@cervifranco) em

Comentários